Cais e Terminais

Cais Convencionais de Carga Geral e Granéis Sólidos

Os cais convencionais compreendem a Doca 1 (Norte e Sul), a Doca 2 (Norte e Sul) e a Doca 4 Norte (ou Terminal de Granéis Agro-alimentares), que se encontram concessionados à empresa TCGL – Terminal de Carga Geral e Granéis de Leixões, S.A., com a exceção da Doca 1 Norte.

As principais mercadorias aqui movimentadas são as seguintes: madeira em bruto, prensada e serrada; ferro e aço; rolos de chapa; pedras de granito; sucata; granéis agro-alimentares; maquinaria em geral e as cargas de projecto, como geradores eólicos e transformadores.

Características dos cais convencionais:

Doca 1 Norte

  • Cais acostável: 455 metros úteis de comprimento
  • Fundos: -10 metros (Z.H.L.)
  • Guindagem: 1 guindaste de 45 a 90 toneladas
  • Capacidade armazenagem descoberta: 17.850 m2

Doca 1 Sul

  • Cais acostável: 520 metros úteis de comprimento
  • Fundos: -10 metros (Z.H.L.)
  • Guindagem: 5 guindastes de 6,2 toneladas e 2 Guindastes de 16 a 40 toneladas
  • Capacidade de armazenagem descoberta: 16.663 m2

Doca 2 Norte

  • Cais acostável: 670 metros de comprimento
  • Fundos: -11 metros (Z.H.L.)
  • Guindagem: 9 guindaste de 6,2 toneladas, 2 guindastes de 5 a 15 toneladas e 1 guindaste de 42 a 104 toneladas
  • Capacidade de armazenagem descoberta: 34.693 m2

Doca 2 Sul

  • Cais acostável: 690 metros úteis de comprimento
  • Fundos: -11 metros (Z.H.L.)
  • Guindagem: 9 guindaste de 6,2 toneladas, 4 guindastes de 12 a 18 toneladas e 1 guindaste de 29 a 104 toneladas
  • Capacidade de armazenagem descoberta: 53.414 m2

Doca 4 Norte -  Terminal Cerealífero

A maior parte dos Granéis Sólidos Agro-alimentares são movimentados no Terminal Cerealífero.

  • Cais acostável: 400 metros úteis de comprimento
  • Fundos: -12 metros (Z.H.L.)
  • Guindagem: 2 guindastes ecológicos de 15 toneladas com sistema anti-poluição
  • Capacidade de armazenagem descoberta: 22.448 m2
  • Capacidade de armazenagem coberta: Armazém 13: 2.500 m2; Armazém 15: 1.500 m2.
  • Mercadorias: granéis agro-alimentares

Cais de movimentação de granéis líquidos

Os granéis líquidos movimentados no Porto de Leixões destinam-se sobretudo à Refinaria da Petrogal localizada em Leça da Palmeira e, também à CEPSA. Para além do Terminal Petroleiro existem outros locais apropriados para a movimentação de outros tipos de granéis líquidos:

Doca 2 Sul

  • Cais acostável: 690 metros úteis de comprimento
  • Fundos: - 11 metros (Z.H.L.)
  • Mercadorias: produtos asfálticos e fuelóleo
  • Pipelines destinados à CEPSA - Companhia Portuguesa de Petróleos, Lda.

Terminal de Petroleiros

O Porto de Leixões possui um Terminal Petroleiro, concessionado à Petrogal - Petróleos de Portugal, S.A., construído sobre o quebra-mar submerso, com 700 metros de comprimento e uma altura de 15 metros acima do nível do mar, servindo também de protecção à entrada do porto.

O Terminal ligado à Refinaria da Petrogal através de pipelines dispõe de três postos de acostagem:

Posto A

  • Fundos: - 15 metros (Z.H.L.)
  • Mercadorias: ramas de petróleo e produtos refinados diversos
  • Capacidade para navios: até 100.000 DWT

Posto B

  • Fundos: - 10 metros (Z.H.L.)
  • Mercadorias: ramas de petróleo, produtos refinados diversos, gases de petróleo liquefeitos e produtos aromáticos
  • Capacidade para navios: até 27.000 DWT

Posto C

  • Fundos: - 6 metros (Z.H.L.)
  • Mercadorias: produtos refinados diversos, gases de petróleo liquefeitos e produtos aromáticos
  • Capacidade para navios: até 5.000 DWT

Terminal Oceânico Galp-Leça

Em 2006 iniciou-se a operação de descarga no TOGL - Terminal Oceânico Galp-Leça destinado à recepção de petróleo em bruto para a Refinaria da Petrogal. Este posto de acostagem é utilizado por navios-petroleiro até 150.000 DWT e tem fundos a -30 metros.

Terminal de Contentores

Os dois terminais de contentores existentes no Porto de Leixões estão concessionados à empresa TCL - Terminal de Contentores de Leixões, S.A., desde Dezembro de 1999 e por um período de 25 anos.

Terminal de Contentores Norte

  • Cais acostável: 360 metros de comprimento
  • Fundos: - 10 metros (Z.H.L.)

  • Equipamentos: 2 pórticos de cais com 35/44 toneladas de capacidade e 5 pórticos de parque com 35/45 toneladas de capacidade. Dispõe também de 14 semi-reboques para o transporte interno de contentores.
  • Terraplenos: 6 hectares
  • Capacidade de armazenagem: 4.000 TEU's (cerca de 2.600 contentores)
  • Capacidade de movimentação: 250.000 TEU's /ano (cerca de 172.800 contentores)
  • Contentores frigoríficos : dotada de 96 tomadas de alimentação

Terminal de Contentores Sul

  • Cais acostável: 540 metros de comprimento
  • Fundos: - 12 metros (Z.H.L.)

  • Equipamentos: 4 pórticos de cais dos quais 2 de 40/80, 1 de 40/68 e 1 de 35/45 toneladas de capacidade; 8 pórticos de parque dos quais 4 de 35/45 toneladas e 4 de 35/50 toneladas; 4 reach-stackers e 6 empilhadores frontais. Dispõe também de 22 semi-reboques para o transporte interno de contentores
  • Terraplenos: 16 hectares
  • Capacidade de armazenagem: 15.000 TEU's (cerca de 10.000 contentores)
  • Capacidade de movimentação: 350.000 TEU's/ano (cerca de 226.000 contentores)
  • Contentores frigoríficos: dotado de 310 tomadas de alimentação

Terminal Ro-Ro

Terminal Ro-Ro

O Terminal Roll-On Roll-Off está localizado na Doca 1 Norte que dispões de fundos a -10m oferecendo serviços de embarque e desembarque de carga rolante no Porto de Leixões. Este terminal apresenta as condições adequadas para a acostagem de navios Ro-Ro com porta à popa dispondo de uma plataforma fixa incorporada no cais com um comprimento de 21m, largura máxima de 22m e uma inclinação de 7,7%.  

A capacidade máxima de carga deste terminal é de 80 toneladas e de 24 toneladas por eixo. Dispõe ainda de uma área de parqueamento para cerca de 100 trailers.

Doca 1 Norte

  • Fundos: - 10m
  • Plataforma fixa: largura máxima de 22 metros e mínima de 11 metros com inclinação de 7.7%
  • Carga: veículos ligeiros e equipamento pesado (camiões e trailers)
  • Área de parqueamento para 100 trailers

Terminal Multiusos

O Terminal Multiusos destina-se essencialmente ao tráfego Ro-Ro, potenciando o desenvolvimento das Auto-Estradas do Mar a partir de Leixões. Situa-se no Molhe Sul do Porto de Leixões, dispõe de um cais avançado com 310 m de comprimento, de uma rampa Ro-Ro com 26 m de largura, fundos a -10 m (Z.H.L.) e capacidade para movimentação de equipamento com 360 toneladas. Dispõe ainda de um cais perpendicular ao Molhe Sul com 155m de comprimento e fundos a -10m, de um outro cais com 50m de comprimento e de uma Rampa de Varadouro.

Este terminal destina-se essencialmente ao TMCD (Transporte Marítimo de Curta Distância), quer para Ro-Ro quer para Lo-Lo. O Terminal dispõe de uma área de terrapleno com cerca de 8 ha que serve de área de apoio.

Terminal de Cruzeiros

Anualmente o Porto de Leixões recebe cerca de 80 000 passageiros em navios de cruzeiro, vindos de todas as partes do mundo. A maiorias dos passageiros é oriunda do Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos da América.

Para o efeito, Leixões dispõe de dois terminais de cruzeiros:

Terminal de Cruzeiros Norte

Localizado na Doca 1 Norte, este terminal dispõe de um cais acostável com 300m de comprimento e fundos de -10m, com capacidade para receber navios com um comprimento máximo de 250m. Para a receção dos passageiros, este terminal dispõe ainda de uma Estação de Passageiros, considerada Património Arquitectónico e Histórico da cidade de Matosinhos. A Estação de Passageiros de Leixões, da autoria dos arquitetos Tito Figueiredo e Jorge Gigante, foi inaugurada em abril de 1961 e constitui um exemplar valioso da arquitetura da época, construído em madeira, com amplas janelas envidraçadas que permitem apreciar, através delas, o movimento do porto e a beleza do mar. 

Doca 1 Norte

  • Comprimento do cais: 300 m
  • Fundos: - 10m (Z.H.L.)
  • Comprimento máximo dos navios: 250m
  • Calado: 8m (com preia-mar, 9 m)

Terminal de Cruzeiros Sul

Este moderno Terminal de Cruzeiros localiza-se no molhe sul e traduz a aposta da APDL, SA na dinamização da indústria de cruzeiros na região Norte de Portugal. Este é o maior Projeto de sempre de abertura do Porto de Leixões à cidade, aumentando a capacidade do Porto de Leixões em receber maiores navios de cruzeiro. O novo cais para navios de cruzeiros foi inaugurado em abril de 2011 e recebe desde então os maiores e mais luxuosos navios de cruzeiro do mundo. O edifício principal dispõe de uma Estação de Passageiros, com diversas valências para navios em escala, ou que efetuem embarque/desembarque de passageiros. Não tem limite de capacidade para passageiros em trânsito e tem capacidade para 2.500 passageiros em turnaround (embarque e desembarque). Neste edifício encontram-se ainda localizados os Departamentos de Produção de Ciência (gabinetes e laboratórios experimentais) e de Divulgação Científica do CIIMAR - Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental.

- Cais para Cruzeiros

  • Comprimento do cais: 340m
  • Fundos: - 10m (Z.H.L.)
  • Comprimento máximo dos navios: 300m atracação
  • Pilotagem obrigatória (para entrada e saída)
  • Sem limites de estadia
  • Certificação conforme ISPS

- Estação de Passageiros, situada no edifício central do complexo, com diversas valências para navios em escala, ou que efetuem embarque/desembarque de passageiros. Sem limite de capacidade para passageiros em trânsito e com capacidade para 2.500 passageiros em turnaround (embarque e desembarque);

- Um Cais Fluviomarítimo para acostagem de embarcações que proporcionem itinerários turísticos no rio Douro;

- Um Porto de Recreio Náutico para 170 embarcações e respectivos serviços mínimos de apoio às embarcações, espaços de conveniência e funções de apoio aos tripulantes e navegantes;

- Estacionamento para autocarros e viaturas ao longo do molhe e estacionamento interior.

 

Doca de Recreio

A Doca de Recreio, localizada no enraizamento do Molhe Norte do Porto de Leixões, está concessionada à Associação de Clubes Marina Porto Atlântico. Encontra-se limitada pelo cais Norte, Oeste e Nascente (clubes) e Marégrafo. Esta infraestrutura é constituída por um conjunto de elementos flutuantes (pontões) e "fingers" estabilizados horizontalmente por ligações a um sistema de estacaria metálica cravada nos fundos rochosos de área. Permite o abastecimento de água potável, combustíveis e energia eléctrica (em baixa tensão) às embarcações e está equipado com aparelhos de extinção de incêndios e recipientes para lixos e óleos.

  • Cais acostável: 50 metros de comprimento.
  • Fundos: - 2,5 metros (Z.H.L)
  • Capacidade de amarração: 248 lugares para amarração permanente e para amarração temporária existe uma área de pontes com a extensão total de 50 metros e capacidade de acostagem para 4 a 5 iates.
  • Serviços/Equipamentos: abastecimento de água potável, energia eléctrica (baixa tensão), sistema de combate a incêndio e recipientes para lixos e óleos.

Porto de Pesca

Concessionado à DOCAPESCA – Portos e Lotas, S.A., Matosinhos é o primeiro porto de pesca em termos de quantidade global de pescado. É o mais importante porto sardinheiro do país e o maior em capturas por arrasto costeiro. Dispõe de três pontes-cais com 1.890m de comprimento e fundos a -4m (ZHL), onde podem acostar simultaneamente, 46 traineiras e 20 arrastões. Foram ainda instaladas plataformas flutuantes para embarcações de pesca artesanal. A lota garante uma maior produtividade dos serviços prestados, nas melhores condições de trabalho e higiene. O nível de inovação estende-se até um moderno sistema informatizado de leilão electrónico. O entreposto frigorífico e a unidade de frio, por seu turno, garantem já o abastecimento de gelo e dispõe de uma capacidade de armazenagem de 5.500 toneladas.

Instalações Especializadas (silos, depósitos e armazéns)

SILOS PORTUÁRIOS

A empresa Silos de Leixões - Unipessoal, Lda opera numa área de 2,3 ha. Os silos encontram-se vocacionados para o armazenamento de cereais, derivados, oleaginosas e outros produtos alimentares e possuem uma capacidade de 120.000 toneladas (100.000 toneladas em silos verticais e 20.000 toneladas em armazém horizontal);

PETROGAL - PETRÓLEOS DE PORTUGAL, S.A.

Os produtos fabricados na Refinaria de Leça da Palmeira, ligada ao Terminal Petroleiro por duas dezenas de oleodutos e gasodutos, embarcam com destino a portos nacionais (intercâmbio entre as refinarias, parques de armazenagem da Petrogal, S.A. e outras instalações de terceiros), para abastecimento do mercado interno ou, com destino a portos estrangeiros ao serviço da exportação, em que predominam os óleos-base e os produtos químicos.

DEPÓSITO DE PRODUTOS PETROLÍFEROS A GRANEL

A CEPSA – Companhia Portuguesa de Petróleos, S.A. localizada em Matosinhos, junto ao Porto de Leixões, está ligada à Doca 2 Sul por dois pipelines para produtos asfálticos e fuelóleo. A capacidade de armazenagem é de 61.000 toneladas;

ARMAZÉM DE CIMENTOS

Localizados na Doca 1 Sul, existem dois armazéns para recepção e expedição de cimento a granel, licenciados à empresa SECIL - Companhia Geral de Cal e Cimento, S.A., ocupando uma área total de cerca de 1.500 m2.